História


Tendo em vista o engrandecimento do desporto nacional, por meio da prática das mais adequadas modalidades desportivas, e de promover a acção cultural tendente a facultar uma cada vez maior preparação intelectual e cívica aos seus associados, nasceu em 5 de Maio de 1978 o Ginásio Clube de Odivelas (G.C.O), então chamado Ginásio Clube Recreativo Estrelas do Bairro Olaio (E.B.O), através de um punhado de homens, mulheres e jovens conscientes e decididos a modificar o panorama desportivo e cultural duma localidade tão densa e populosa.
Hoje, o GCO é uma Associação dotada de Estatuto de Utilidade Pública, conforme o DL 460/77, de 07 de Novembro, publicado no D.R. – 2ª série, nº 18, de 11 de Agosto de 1988.

Um facto teve grande influência no desenvolvimento dos projectos iniciais desta voluntariosa gente nos primeiros dez anos de existência: tiveram de enfrentar uma "explosiva" aderência da população, face às grandes carências desportivas existentes. Assim foi necessário responder positivamente ao "pressing" da população e, pouco a pouco, com muito esforço e dedicação, ultrapassaram as dificuldades surgidas no momento.

Para ilustrar melhor a realidade dessa época, o clube passou de 75 atletas inscritos para 1200, de 200 associados para 4500, de despesas de cerca de 9.500$00 para 8.000.000$00, de duas modalidades (atletismo e futebol de cinco), para sete (atletismo, futebol de cinco, andebol, ginástica, patinagem artística, hóquei em patins e ténis de mesa). Foram dez anos de ouro, apesar das permanentes dificuldades com que o clube se debatia.

Com o evoluir deste nosso clube e já com despesas anuais na ordem das duas dezenas de milhar de contos, as modalidades foram-se debatendo com cada vez mais dificuldades e algumas acabaram mesmo por ter de suspender a actividade, como o caso do ténis de mesa, do atletismo e do futebol de cinco. O crescimento das modalidades de competição originaram o estrangulamento das mesmas, e ainda hoje todas elas se debatem com muitas dificuldades de espaços de treinos.
Contudo, com empenhamento, dedicação e lealdade conseguiram-se alcançar alguns resultados de relevo, nomeadamente na patinagem artística, andebol, ginástica e no xadrez, onde se conquistaram vários títulos nacionais, quer individuais quer colectivos, o que demonstra bem a capacidade destes jovens e dos seus técnicos.

Com a dimensão atingida na segunda década de existência, o nome do clube estava fortemente desajustado à realidade. Estrelas do Bairro do Olaio deixara de ser um clube de bairro e passara a um clube de prestígio nacional, muito respeitado em algumas modalidades. Foi então que em 22 de Maio de 1992, por escritura pública efectuada no 23º Cartório Notarial de Lisboa, que "nasceu" o Ginásio Clube de Odivelas. O mesmo clube com um nome digno da sua dimensão, representando inequivocamente o maior clube da cidade de Odivelas.

As batalhas travadas para se alcançarem determinados objectivos financeiros, estruturais e administrativos têm sido desde sempre os objectivos das Direcções que por aqui têm passado. A candidatura ao Bingo (entretanto atribuído ao O.F.C), a construção do ginásio sede, melhoria das condições de praticabilidade das modalidades, da assistência e de higiene, a procura incansável de apoios financeiros e logísticos, a permanente preocupação em melhorar o atendimento dos associados e da população, etc., são as lutas que se vêm travando e que ainda não estão ganhas, mas não temos baixados os braços e continuamos com a mesma motivação para fazer do G.C.O, o maior e melhor clube do Concelho de Lisboa.

Uma última palavra para todos quanto nos têm ajudado a manter este clube em andamento. A então Comissão Instaladora do Município de Odivelas, a Câmara Municipal de Odivelas, a Junta de Freguesia de Odivelas, o Governo Civil de Lisboa, o Instituto Nacional de Desporto e de todas as entidades privadas que nos têm apoiado e ajudado a suportar os custo inerentes a toda esta colossal actividade desportiva.

A todos eles o muito humilde e sincero obrigado.